sexta-feira, 10 de abril de 2009

Longa Noite

Os sonhos (acordado) se configuram na noite
é nela que planejo, que projeto, que perco o sono que nunca perdi na noite
Na noite eu mudo o percursso - talvez retome na manhã seguinte - para na noite posterior desejar diferente... ou igual.
Na noite confecciono frases para num dia dizer, ou nunca.
O mundo cabe no meu quarto na noite
O mundo na noite é meu quarto vazio e pequeno

O mundo numa noite é só um dia
Um dia numa noite é só uma vaga sensação, vaga lembrança
saudade ou alívio
O mundo, a vida, o tudo nesse espectro noturno é apenas esquecimento
Sonhar e esquecer! Esquecer que numa noite a escuridão será eterna.

3 comentários:

  1. Sutilezas como a noite...
    Oscilando entre o repouso do corpo e a inspiração de uma prosa.

    Belo incio Nivas
    Um abraço
    Dersão

    ResponderExcluir
  2. Valeu Der,muito poético isso que vc disse,vou usar num dos textos,rs.

    ResponderExcluir
  3. Oi Victor..
    adorei !! começou bem o blog! rs
    beijos
    Milena

    ResponderExcluir